Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/02/20 às 10h33 - Atualizado em 28/02/20 às 10h35

Coordenação de Educação Sanitária em Defesa Agropecuária

COMPARTILHAR

 

Garantir o cumprimento das normas para proteção e sustentabilidade agropecuária requer um processo educativo, de construção, desconstrução e reconstrução de saberes, não só por parte do produtor/criador, agroindustrial, comerciante, transportador e demais seguimentos sujeitos à legislação pertinente ao assunto, mas de toda a sociedade, que se insere no contexto de consumidor final.

 

Promover mudanças de comportamento sanitário demanda um esforço constante de educação sanitária, no sentido de dar conhecimento das normas, e, principalmente, de buscar a reflexão dos benefícios da defesa agropecuária para a sanidade dos rebanhos e lavouras, qualidade e segurança dos alimentos, para a saúde pública e sustentabilidade do agronegócio local e nacional, contribuindo para a qualidade de vida da população, preservação e valorização do meio rural.

 

As atividades de educação sanitária objetivam disseminar, de forma participativa e didática, uma visão integrada e articulada do Serviço de Defesa Agropecuária com os atores das cadeias produtivas, outros setores e a população em geral, além de divulgar as políticas públicas da Seagri, aproximar a instituição da sociedade, e sensibilizar quanto à relevância da atuação da Defesa Agropecuária e de todos os atores da cadeia produtiva para o alcance de resultados positivos para a agropecuária local e nacional.

 

O público das atividades de educação sanitária é de:

  • Servidores que atuam na Defesa Agropecuária;
  • Estudantes de ensino superior de áreas correlatas à atuação da defesa agropecuária;
  • Responsáveis técnicos, profissionais habilitados e outros profissionais que prestam assistência técnica ao setor agropecuário;
  • Produtores rurais e demais atores do setor agropecuário;
  • Comunidade rural e população em geral.

 

As principais atividades de educação sanitária são:

  • Palestras e capacitações;
  • Visitas guiadas;
  • Dias de campo;
  • Participação em eventos;
  • Teatros;
  • Divulgação e distribuição de material educativo.

 

 

Leia também...