Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
31/07/20 às 10h19 - Atualizado em 31/07/20 às 10h19

Agricultoras do DF participam de lançamento de campanha no Planalto

COMPARTILHAR

A ministra Tereza Cristina, a presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, e o secretário de Agricultura, Candido Teles

O Ministério da Agricultura lançou nesta quarta-feira essa semana a 5ª edição da campanha “Mulheres Rurais, Mulheres com Direitos”, ação desenvolvida em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) e instituições governamentais, organizações da sociedade civil e entidades privadas latino-americanas.

 

O evento no Palácio do Planalto contou com a participação do presidente Jair Bolsonaro, da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, das ministras Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos), do representante da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO) no Brasil, Rafael Zavala. A agricultura do Distrito Federal foi representada pelo secretário de Agricultura, Candido Teles, pela presidente da Emater, Denise Fonseca, e por um grupo 13 agricultoras e lideranças rurais de várias regiões do DF.

 

De acordo com o Ministério da Agricultura, a campanha tem como objetivo dar visibilidade “às mulheres rurais, indígenas e afrodescendentes que vivem e trabalham em um contexto de desigualdades estruturais e desafios sociais, econômicos e ambientais, agravado pelo impacto da pandemia de Covid-19 na América Latina e Caribe”.

 

Em seu pronunciamento, a ministra Tereza Cristina lembrou que a desigualdade de gênero no campo ainda é uma realidade. As mulheres administram cerca de 20% dos 5,07 milhões de estabelecimentos rurais no Brasil, mas, juntas, essas propriedades representam apenas 8,5% da área rural do país – o equivalente a 30 milhões de hectares. Segundo o Censo Agropecuário de 2017, o mais recente, a desigualdade é menor entre as pequenas propriedades: nos estabelecimentos rurais de até 1 hectare, há dois homens para cada mulher gerindo a propriedade. “Mulheres têm menos acesso a crédito, à tecnologia, à mecanização, à assistência técnica, a recursos produtivos e ao cooperativismo. O que isso representa é potencial econômico perdido”, afirmou a ministra.

 

O secretário de Agricultura, Candido Teles, afirmou que a campanha é um reconhecimento dos governos federal e distrital pelo papel da mulher na produção agropecuária. “Aqui nós temos um grande trabalho feito pela Emater, com as mulheres empreendedoras, e que agora vem se encaixar perfeitamente nessa iniciativa do governo federal, das mulheres rurais, mulheres com direitos”, afirmou.
IBGE

 

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a desigualdade de gênero ainda é uma questão muito presente no agronegócio brasileiro. O Censo Agropecuário de 2017, o mais recente, aponta que dos 5,07 milhões das propriedade rurais brasileiras, apenas 19% (cerca de um milhão) tinham a gestão desempenhada por mulheres.
Agricultura do DF

 

A presidente da Emater-DF, Denise Fonseca, parabenizou a ministra Tereza Cristina pela campanha e disse que ela tem feito um excelente trabalho com as agricultoras familiares. “Pela agricultura familiar, nós estamos aqui homenageando as mulheres”, disse.

 

“É muito importante pra mulher conseguir mostrar que ocupa um espaço”, afirmou a produtora de flores Miriam Camargo, que comercializa na Central Flores, na Ceasa. Ela foi uma das produtoras rurais levadas pela Emater-DF à cerimônia no Palácio do Planalto.

 

A também produtora de flores Rose de Morais, de Rio Preto, em Planaltina, afirmou que a campanha contribui para a valorização da mulher do campo. “Tem uma importância muito grande para o empoderamento das mulheres, para mostrar que estamos presentes na agricultura, trabalhando com muita força”, declarou.

 

Setor agropecuário

 

O desenvolvimento do setor agropecuário do Distrito Federal é uma das diretrizes do GDF. O governo tem como política para o meio rural o desenvolvimento de atividades que gerem ocupação e renda, de modo a elevar a qualidade de vida no campo, principalmente dos pequenos produtores e agricultores familiares.

Fonte: Ascom Emater-DF / Fotos: Ascom Emater-DF