Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
25/09/20 às 20h41 - Atualizado em 25/09/20 às 20h41

Vazio sanitário do Feijão já está em vigor no DF

COMPARTILHAR

 

Começou, no dia 20 de setembro, no Distrito Federal, o vazio sanitário do feijão. Durante o período, que vai até 20 de outubro, os produtores ficam proibidos de cultivar ou de manter qualquer planta viva de feijão em suas propriedades, seja de cultivo ou de nascimento espontâneo, ou até mesmo, plantas remanescentes de safra anterior.

 

Segundo a subsecretária de Defesa Agropecuária do Distrito Federal (DAS/Seagri-DF), Danielle Araújo Kalkmann, o vazio sanitário é uma medida imposta para o controle de algumas pragas, nesse caso da mosca branca (Bemisia Tabaci), que ataca as lavouras de feijão, podendo causar sérios prejuízos financeiros aos produtores rurais. “Com o vazio sanitário os produtores conseguem ter lavouras mais sadias e, consequentemente, também mais produtivas e rentáveis”, explicou.

 

Segundo ela, nos últimos anos, o DF enfrentou alguns problemas com pragas, principalmente nas lavouras de soja e de feijão, e por isso existe a necessidade de instituir esses períodos de vazio sanitário. “No caso, o vazio sanitário do feijão foi estabelecido como uma forma de controle da população de mosca branca. Ela causa danos diretos e indiretos à cultura do feijoeiro, diminuindo a produtividade. Dentre os danos indiretos está a transmissão de viroses, especialmente o mosaico dourado do feijoeiro. A mosca branca espalha a virose de uma planta contaminada para toda a lavoura”, ressaltou.

 

O vazio do feijão varia de estado para estado, de acordo com o calendário de semeadura da cultura em cada região. A mosca branca é responsável por causar muitos prejuízos às lavouras, não só aqui do DF, mas em todo o Brasil. “É importante que os produtores rurais colaborem com esse período de vazio sanitário, onde todas as plantas de feijoeiro, cultivadas ou voluntárias, devem ser eliminadas por meio de controle químico ou controle mecânico. Não pode ter planta viva no campo”, completou a subsecretária.

 

Fiscalização

 

Durante o período de vazio sanitário do feijão, a Secretaria de Agricultura do Distrito Federal estará realizando fiscalizações no campo, com equipes se deslocando até as propriedades para verificar e fazer valer o cumprimento do vazio sanitário. O produtor que descumprir essas regras, ou qualquer outro protocolo de medidas fitossanitárias, estabelecidas por esse programa de controle de pragas, estará sujeito a multas que variam de R$ 23.200,00 (vinte e três mil e duzentos reais), até R$ 77.000,00 (setenta e sete mil reais). “Essa multa pode ser aplicada em dobro àquele produtor que já tiver descumprido essas medidas sanitárias anteriormente. Então, é importante que o produtor cumpra o vazio. Nós já conseguimos reduzir a população de mosca branca no campo nesses últimos anos, mas o cumprimento do vazio sanitário ainda é muito importante”, afirmou a subsecretária de Defesa Agropecuária, Danielle Araújo.

 

Ascom Seagri-DF